Por favor configurar sua chave API!

Campo Maior Notícias

Notícias

 Extra!

Água que abastece Teresina passa a ser tratada com hipoclorito de sódio

Água que abastece Teresina passa a ser tratada com hipoclorito de sódio
julho 24
00:13 2017

A Águas de Teresina está fazendo a substituição do cloro gás por hipoclorito de sódio nas Estações de Tratamento de Água (ETA) para garantir maior segurança nas operações. Os dois produtos são equivalentes e produzem os mesmos resultados, no entanto, o uso do hipoclorito é mais apropriado para a atual estrutura operacional das estações.

Mesmo sendo um potente oxidante, capaz de combater a presença de micro-organismos e matérias orgânicas prejudiciais na água, o cloro gás é um produto químico altamente tóxico e o contato direto com ele pode levar ao desenvolvimento de problemas pulmonares e até matar. Apesar de ser armazenado e transportado em sua forma liquefeita, se houver um vazamento, o cloro volta ao seu estado gasoso de forma rápida, se espalhando com facilidade. Portanto, a necessidade de ter uma estrutura operacional mais segura.

“A substituição do cloro gás pelo hipoclorito faz parte de uma série de ações do nosso plano emergencial para dar mais eficiência ao sistema de abastecimento de água em Teresina. É um processo mais seguro e demonstra a nossa atenção com a segurança dos operadores e de quem reside próximo das unidades, reforça José Ailton Rodrigues, diretor executivo da Águas de Teresina.

Conforme Sidney Seckler, doutor em Engenharia Civil, que esteve na capital prestando consultoria técnica para a Águas de Teresina, o cloro gás requer maiores cuidados operacionais. “Quando não há condições de trabalhar com ele em razão dos riscos, de estar próximo de residências, é recomendado o uso do hipoclorito, que tem a mesma eficiência e é mais seguro”, explica.

Teresina conta com duas estações de tratamento de água, sendo a ETA Sul, localizada no Distrito Industrial, o complexo que concentra três unidades, com produção média diária de 235 milhões de litros de água potável. A ETA Norte, na Santa Maria da Codipi produz uma média de 22 milhões de litros de água por dia.

Gerador de cloro – A Águas de Teresina terá, em breve, um sistema para gerar cloro próprio, tecnologia mais segura no tratamento de águas, utilizando matérias-primas de fácil manuseio: o sal de cozinha (NaCl), água e a energia elétrica.

Na prática, a logística será facilitada porque há a possibilidade de estocar o sal e fazer a produção do cloro nas próprias unidades. O mesmo não pode ocorrer com o hipoclorito porque o cloro se perde por evaporação.

O gerador de cloro será adotado pela Águas de Teresina para dar mais garantia e segurança às operações. Como o hipoclorito é comprado em São Paulo, caso ocorra atraso na entrega, não seria necessário parar a operação nas estações porque a empresa terá sal em estoque para fazer sua produção própria.

Fonte: cidadeverde

Compartilhar

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *

15 + dezessete =